Unaí vence de virada o Paranoá e respira vivo na primeirona

Mesmo com pênalti perdido, Paulo René se destaca com duas bolas na rede e deixa os mineiros fora da zona de rebaixamento

0
869

Por Bruno H. de Moura

A grande torcida do Unaí, que lotou as arquibancadas do Urbano Adjuto na tarde desta quarta-feira (16/2), respirou aliviada quando Paulo René, na sobra de ataque, empurrou a bola para a rede do Paranoá aos 47 da segunda etapa. O gol era a virada do Verdão da Serra diante da Cobra Sucuri logo após o time perder duas boas chances na grande área, com Pedrinho e com o próprio Paulo René.

Este, inclusive, foi o personagem central do jogo. Vaiado no segundo tempo por perder um pênalti quando o jogo estava 1 a 1. Se na cobrança da penalidade ele chutou fraco e mal, centrado e na direção do goleiro, que espalmou, no arremate certeiro recebeu a bola e empurrou no cantinho do guardador da meta do Paranoá.

Os xingamentos do pênalti foram trocados pela comemoração do gol, e Paulo René até subiu no alambrado para comemorar com a torcida o que pode ser o gol da salvação. O Unaí chegou aos nove pontos e está dois acima do Taguatinga, primeiro da zona de rebaixamento e à frente do Santa Maria no saldo de gols.

Um gol para cada lado

No primeiro tempo, aos dois minutos, Matheus Faleiro fez boa jogada pela direita e colocou na área. João de Deus finalizou em dividida e viu o goleiro Matheus Damasceno fazer uma importante defesa. A sequência do jogo foi de poucas chances. Aos 20, João de Deus recebeu nova bola pela ponta direita e chutou cruzado sem muita potência. Mais uma vez, o goleiro do Paranoá ficou com a bola agarrada entre os braços.

Aos 28, a rede balançou pela primeira vez. Norton colocou cobrança de escanteio na cabeça de Michel Platini. O camisa nove subiu alto e desviou sem chances para o goleiro do Unaí. Com o baque, o time mineiro ficou assolado na zona de rebaixamento e tentou devolver o troco na mesma moeda, mas Faleiro mandou por cima do gol. O empate veio ainda no primeiro tempo. Aos 45, Paulo René pegou sobra de chute de Lucas Arinos e empurrou para a rede.

Pênalti perdido e virada

No segundo tempo, o Unaí voltou a campo precisando da virada para deixar a temida zona de rebaixamento do Candangão. Aos 14 minutos, o time mineiro teve chance de ouro de conseguir o objetivo após a arbitragem assinalar pênalti por toque de mão. Paulo René ajeitou a bola e colocou na marca da cal. Na cobrança, porém, mandou no canto esquerdo e Matheus Damasceno voou para impedir o gol com bela defesa.

Aos 17 minutos, em cobrança de falta, Gabriel carimbou a barreira. O Unaí voltou ao ataque somente aos 34. Paulo René recebeu a bola, limpou a marcação e mandou muito próximo do gol do Paranoá. Aos 47, o camisa 10 mostrou oportunismo. Após cruzamento de Lucas Arinos, a bola sobrou na área e se ofereceu para ele, que chutou com força para decretar o gol do alívio mineiro.

Agora, o Unaí depende apenas de si. Um empate na próxima rodada, no sábado (20/2), às 15h30, diante do Gama, no Estádio Diogão, em Formosa, pode ser o suficiente para garantir o Verdão da Serra mais uma temporada na elite do futebol do quadradinho, que nem é tão quadradinho assim.

UNAÍ 2
Edson; Lucas Arinos, Petróleo (Gabriel), Vinícius, Rezende, Madson 🟨, Micael, Julio (Pedrão), Paulo René ⚽⚽🟨🟨🟥, Matheus Falero 🟨 e João de Deus (Pedrinho 🟨).
Técnico: Emerson Matheus

PARANOÁ 1
Matheus Damasceno; Vitor (Maldonado 🟨), Cocada (Gustavo), William 🟨 e Vandinho; João Carlos 🟨, Klécio, Regino (Fábio) (Samuel) e Norton (David 🟨); Daniel Guerreiro e Michel Platini ⚽🟨.
Técnico: Klésio Borges

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui