Pós-Covid: fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais atenderão pacientes com sequelas – dia 6/9, na Praça JK

Iniciativa do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 4ª Região - Minas Gerais, com apoio da Prefeitura de Unaí

0
620

– Links para cadastramento de profissionais e para inscrição de indivíduos pós-covid serão disponibilizados

– Sequelas temporárias ou permanentes devem ser tratadas

– Iniciativa do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 4ª Região – Minas Gerais, com apoio da Prefeitura de Unaí

Como já é de conhecimento público e científico, após a contaminação pelo novo coronavírus uma parcela importante dos pacientes apresenta diferentes comprometimentos e sintomas (sequelas), especialmente os que necessitaram de tratamento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Para atenuar os sintomas pós-covid, esses pacientes precisam passar por uma reabilitação com profissionais capacitados. Por isso, o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito 4ª Região), em parceria com a Prefeitura de Unaí, oferece a possibilidade de avaliação gratuita dos casos. Um veículo equipado (subsede móvel) da Crefito estará em Unaí, na Praça da Prefeitura, no dia 6 de setembro, das 13h às 17h, quando profissionais farão a avaliação e encaminhamento dos pacientes para o tratamento adequado a cada caso. É o projeto “Crefito nos 4 cantos de Minas”, que chega a 60 municípios do Estado, Unaí entre eles.

Delegado do Crefito 4 em Unaí, o fisioterapeuta Marcelo Torres Chaves estima que nas próximas 48 horas links deverão ser disponibilizados para o credenciamento de profissionais voluntários que aturarão nas consultas e para inscrição de pacientes pós-covid que desejarem fazer a avaliação. A divulgação dos links será feita pelos meios de comunicação da cidade e pelos canais oficiais da Prefeitura de Unaí na internet.

Ainda não há previsão da quantidade de vagas a serem ofertadas para consultas. Segundo Marcelo, isso vai depender de variáveis como o número de profissionais inscritos para atender a demanda, o tempo disponível para as consultas, já que o veículo estará em Unaí somente na tarde do dia 6/9, e da limitação estabelecida pelas medidas de distanciamento social.

“Os dados e informações coletados serão repassados para a Prefeitura de Unai desenvolver políticas de saúde pública voltadas para esse segmento”, explica o fisioterapeuta, que ressalta a importância das pessoas que tiveram covid passarem por uma avaliação. “Nossa preocupação, enquanto conselho, é alertar os demais profissionais de saúde. Os pacientes que saíram da covid, mesmo assintomáticos, têm de procurar os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, para fazerem uma reabilitação física, neurológica, cognitiva”.

Sequelas

Marcelo explica que, infelizmente, a covid atua de “forma diferente”, com sintomas, comportamentos e sequelas diferentes em cada indivíduo. “É uma caixinha de surpresas. Normalmente a mídia foca mais a ação do fisioterapeuta na parte respiratória do paciente, mas não é só isso”.

Entre outras sequelas observadas em pacientes pós-covid, o fisioterapeuta diz ter observado e atendido pacientes com paralisia facial, acidentes vasculares e encefálicos, lesões neuromusculares, cognitivas, musculares (dores nas pernas, fraqueza excessiva).

“Às vezes, o paciente se acomoda e não quer buscar a reabilitação. E isso, infelizmente, a médio e longo prazos trará grande impacto para o próprio paciente, para a família, para a sociedade e para o serviço público de saúde (com lotação de hospitais e ambulatórios)”, Marcelo avalia. Segundo ele, estudos demonstram que dos cerca de 2 milhões de mineiros curados da covid, 60% estão com sequelas, temporárias ou permanentes. “E as temporárias, se não tratadas, podem se tornar permanentes”, alerta.

Para chegar ao diagnóstico, ele conta que os fisioterapeutas estão trabalhando com o que há de mais atualizado no mundo, inclusive um aparelho importado da Inglaterra, para fazer a avaliação cardiorrespiratória do paciente. “Infelizmente, o indivíduo sai da covid assintomático, mas passam-se 90 dias e começa a ter problemas cardiológicos (endocardites, arritmias cardíacas, problemas circulatórios), problemas ginecológicos, urológicos, renais. É muita surpresa, por isso a necessidade de avaliação rápida, para ficar mais fácil tratar”.

Recomendação 

O delegado da Crefito 4 em Unaí orienta quem teve covid – principalmente internados em UTIs, CTIs ou leitos hospitalares – a passar por uma consulta com o fisioterapeuta, que é o profissional capacitado e com competência legal para fazer a avaliação funcional do paciente, para uma possível reabilitação.

Desde o surgimento da pandemia, o Crefito firmou parceria com a Prefeitura de Unaí para capacitar os profissionais do segmento. Em novembro de 2020, a parceria resultou em um curso de capacitação em ventilação mecânica para os fisioterapeutas que naquele momento (primeiro embate contra a covid) trabalhavam em UTIs e ambulatórios.

Entre março e maio de 2021, pior momento da pandemia desde o surgimento, mais um curso para fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, com vistas à capacitação dos profissionais para o tratamento imediato do paciente pós-covid. E é nessa esteira do “pós-covid”, que agora se oferta essa possibilidade de atendimento “gratuito” de profissionais voluntários, no dia 6 de setembro, na Praça da Prefeitura, das 13h às 17h.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui